O Jesus que eu conheço

Esse post apareceu originalmente no meu antigo blog, mas resolvi reeditá-lo porque gente, sinceramente é bom demais! hahahaha

Se voce vê Jesus somente como o cara cabeludo com a coroa de espinhos, tá na hora de reler os evangelhos!!
Estava lendo o livro “A Revolução Irresistível” de Shane Claiborne e uma parte do livro me chamou muita atenção, porque eu simplesmente não consigo parar de sorrir quando eu a leio.
“Na verdade, Jesus e os discípulos provavelmente se meteriam em um monte de problemas na maioria das igrejas chiques. Eles provavelmente iriam transformar as fontes de água em fontes de vinho, convidariam as crianças para nadar nos batistérios, fariam buracos no teto quando os aleijados não conseguissem passar pela porta, virariam as caixas-registradoras das livrarias – a essa altura, um administrador daria uma bronca em Jesus e perguntaria: “Jesus!?!? O quê, você nasceu em um estábulo?” E Jesus concordaria.”
HAHAHA, sério, eu achei brilhante! Mas enfim, na bíblia está escrito que “Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias” (I CO 1:27). Não é o máximo?
Jesus era um cara super revolucionário, ele era até criticado pelos “religiosos”. Mas peraí, seria esse aquele Jesus, o certinho que morreu na cruz pra salvar o mundo inteiro? Siiim! Jesus estava sempre com os cobradores de impostos, as prostitutas, os leprosos… Por sua vez, os religiosos da época, os fariseus, só ficavam julgando ele…
Um dia, Jesus foi a uma festa de casamento, mas o vinho tinha acabado. Sabe o que ele fez? Pegou um pouco de água e transformou em vinho, simples assim! E além de tudo, o vinho que ele ‘criou’ foi o de melhor qualidade e surpreendeu a todos.
Quando Jesus foi traído e preso, um dos seus discípulos cortou a orelha de um dos soldados, aí Jesus tocou na orelha dele e o curou. hahaha eu não seria capaz de fazer isso é nunca! Mas eu ainda estou aprendendo… 😛
Eu não consigo imaginar como tenha gente que ache que Jesus é careta! Acho que se tem alguém careta em toda essa história (na bíblia, na atualidade…) são os religiosos, aqueles que se preocupam com o exterior e não vêem que pra Jesus, o que importa realmente é o seu coração.
Lamento que a igreja, com suas atitudes orgulhosas e se achando dona da verdade, tenha ‘estragado’ a imagem verdadeira de Jesus.
Eu não posso nem tentar descrever tudo o que Jesus é, pois de qualquer maneira eu estaria limitando o poder e a grandeza dele. Através desse texto, só quis mostrar um pouquinho de como ele era o cara que fazia tudo ao contrário! Aquele que dizia, “quer mandar? então primeiro saiba servir”. Aquele que sabia amar, não importa quem fosse. Aquele cara super incrível por quem eu sou desesperadamente apaixonada!
PS. Quando eu era pequena, eu achava que os “fariseus e mestres da Lei” eram os caras mau da bíblia. Hoje eu sei que eles eram assim, como eu e você e talvez até mesmo com aquela pessoa super espiritual que você admira na igreja. Já Jesus, não vivia nem um pouco de aparências, era super julgado, mas era usado por Deus para operar milagres e tudo mais. É a ele que eu quero imitar!
PS 2: Acho que se a igreja estivesse focada na pessoa de Jesus, e não em prosperidade, cura, bem-estar e outros desejos egoístas, o mundo estaria de um jeito totalmente diferente, e a igreja, seria igreja mesmo, e não clube de benção.

Sobre Guiné Bissau

Mexendo no meu computador, achei um relatório que fiz sobre a viagem a Guiné Bissau e resolvi postar aqui 🙂 Espero que gostem!

Bom, essa viagem missionária foi diferente de tudo o que eu já tinha feito. Apesar de terem sido apenas 8 dias, creio fortemente que nós chacoalhamos as bases de Guiné-Bissau. Já se passaram 3 dias desde o nosso retorno e acho que agora eu posso ver as coisas mais claramente!

Pra mim, a viagem foi muito difícil enquanto nós estávamos lá: doença, calor, noites muito mal-dormidas, desconfortos da vida lá na África. Foi muito difícil me concentrar naquilo que o Senhor estava fazendo, mas eu pude ver que independente da maneira em que eu estava me sentindo, o propósito do Senhor foi cumprido.

Eu adorei essa estratégia de se encontrar com as autoridades do país, pois isso faz com que a gente não só alcance as pessoas que estão agora na nação, mas também as gerações futuras. Pode parecer pouco agora, mas no futuro, esses encontros renderão muito mais frutos.

Os tempos de adoração e intercessão também foram muito fortes para mim, pois Deus ministrava a cada um de nós de uma maneira diferente, mas em união. Foi um tempo de aprendizado e que deve ser levado em todas as viagens missionárias, pois muitas vezes em uma missão, nós ficamos tão preocupados em fazer, fazer, fazer, números, números, números e acabamos deixando de lado a parte de clamar ao cara que FAZ e que move as coisas dentro de uma nação.

Estar no meio de um dos grandes problemas da África (órfãos), foi um grande privilégio, principalmente de ver a maneira como aqueles meninos estão sendo educados. Eu tenho a convicção de que essas sementes brotarão e multiplicarão. Esses meninos tem um pai que é Deus e com ele, eles irão longe, muito mais longe do que as pessoas normalmente esperam de um órfão.

Algo que Deus falou muito forte comigo nesse tempo foi sobre o AMOR das pessoas por Guiné-Bissau. Em meio a tanto sofrimento e falta, há pessoas que escolhem estar lá por amor a Jesus e a essa nação. Parece até inexplicável, mas o amor é inexplicável mesmo. Quero amar as nações assim, de uma maneira que não se possa explicar, só amar.

Foi para mim um privilégio servir a Jesus com esse grupo incrível de pessoas, onde pude aprender (e muito) e ver o Senhor usando a cada um.

A palavra que o pastor deu no domingo no orfanato também foi muito top. Eu estava lendo um artigo sobre como Deus sempre dá aos povos aquilo que eles precisam, tipo, que já está no meio deles. Os pães e peixes já estão na mão do povo de Guiné, agora eles precisam deixar que Jesus os multiplique. 

Meninos da Casa Emanuel indo se despedir de nós no último dia...

Viver pra quem te deu vida: estilo samurai

Oi gente, tudo bem?

Como eu já falei por aqui, (eu acho haha), eu e o Jesse pretendemos um dia voltar para o Japão. Enquanto esse dia não chega, nós seguimos a vida nos preparando… um dia a gente estuda um pouco de japonês… em outros dias a gente tenta assistir um desenho ou algo pra aprender um pouco mais sobre a cultura (e nos familiarizar com a língua…).

post-307852-1447842092_thumb

Enfim, um dia desses o Jesse achou uma série super legal que se passa no período dos samurais no Japão, “Nobunaga Concerto”. Na história, um menino de 2014 acaba voltando no tempo e, sem saber direito o que está acontecendo, acaba aceitando a “tarefa” de se passar pelo famoso Oda Nobunaga. Oda Nobunaga é o “herdeiro” do clã Oda e acaba se tornando o daimyo (líder do clã) quando o seu pai morre. No entanto, infelizmente o menino (hahah não lembro o nome real dele!) não sabe como se comportar de acordo com a época e com isso, acaba tomando decisões que parecem ser tão boas em 2014, mas que são estúpidas nos tempos dos samurais.

Como líder do clã, ele tem vários samurais que o servem, o protegem e o aconselham na guerra. Mas por causa das suas escolhas “moderninhas”, muitos desses samurais acabam achando que ele não é um bom líder e acabam traindo ele. Felizmente, eles acabam percebendo que o cara é bom e que eles erraram ao traí-lo. Para o contexto da época, a única maneira de demonstrar arrependimento por uma traição seria cometer o Suppuku, no qual o traidor pede perdão ao enfiar uma espada no peito e se matar. Esse ato era admirado e aplaudido pelas pessoas que estavam observando, pois era sinônimo de honra e coragem. Poisé. Eles traiam e depois para demonstrar arrependimento, se matavam.

Na história, um dos samurais traiu o Nobunaga e por causa disso, ia cometer o suicídio para se retratar. No entanto, antes que ele pudesse pegar a espada, o líder fez ele parar tudo e o proibiu de se matar, ele receberia o perdão sem precisar cometer o Seppuku. Como samurai, ele teve que obedecer as ordens do seu líder e em forma de gratidão, passou a dedicar a sua vida completamente para proteger e servir o Nobunaga. Não somente isso, mas ele realmente se arrependeu de sua traição e passou a confiar plenamente no seu líder.

Essa parte da história me tocou demais! Fiquei refletindo em como nós somos o samurai traidor, todo santo dia! Nós traímos a Jesus todos os dias e tudo o que realmente merecemos por essa traição é a morte. No entanto o nosso master se sacrificou e disse, você não precisa morrer para se redimir, eu te perdoo, agora viva para mim.

Acho que temos que realmente ter em mente que o nosso pecado nos leva a morte e nos separa de Deus. Se o samurai da história não soubesse do que ele foi livrado, ele não seria tão agradecido por ter recebido o dom da vida. A partir do momento que ele foi perdoado, ele não vive mais para si mesmo, ele sabe que a sua vida não pertence mais a ele mesmo.

” Logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.” Gálatas 2: 20

Coisas que são muito melhores no Brasil do que nos EUA

Bom, pra começar esse post, gostaria de dizer que semana passada nevou aqui. Foi terrível. Como se não bastasse  a neve, o gelo e o frio, ainda acabou a gasolina do meu carro. Poisé.

E essa história toda me levou a pensar nas coisas que são muito melhores no Brasil do que nos Estados Unidos.

197053_199665513387630_2605082_n

Nessa foto eu tava feliz pq era a primeira vez… hahaha

1- No Brasil, existe uma profissão chamada frentista!! Você chega no posto, desliga o carro, o frentista pergunta o que você quer e daí vc paga e vai embora! Aqui não. Aqui você tem q descer do carro, encostar naquele negócio nojento cheirando a gasolina e abastecer o seu próprio veículo. Pode estar chovendo, nevando, trovejando; se acabou a sua gasolina, vc mesmo vai ter que encher o tanque. (Poisé, eu bem q tentei deixar o tanque esvaziar pro Jesse encher pra mim no final de semana, mas levei foi uma bronca: “Não pode deixar chegar na reserva!!”)

2- Nessa categoria, o Brasil ganha disparado: A COMIDA! Gente, sério, coxinha, feijoada, pão de queijo, tudo isso é puro amor! Pastel, strogonoff, brigadeiro, batata palha, churrasco,…. hummm… paçoca, tapioca, doce de leite, goiabada, empadão, até a pizza e o cachorro quente são melhores no Brasil… uhmmm, melhor parar por aqui. Mas acho que cheguei onde eu queria. É engraçado que tem tanto restaurante bom por aqui, mas tudo o que eu queria era comer uma comidinha caseira lá no Brasil…

3- Limpeza! Geeeente, melhor eu nem comentar nada. Mas sério! Dia da faxina e dia de limpar os vidros não deve nem existir por aqui. Isso que eles tem lava-louça e já não precisam lavar os pratos hein.

4- No Brasil, as pessoas sempre apresentam as pessoas novas. Aqui, nem sempre. E isso é terrível pra mim que sou tímida e nunca nunca nunca vou me apresentar pra alguém novo. hahhaha

how-to-do-your-own-acrylic-nails-1-585x390

Sério, melhor ficar sem esmalte!

5- ESMALTE! Cara, sério! A coisa é feia por aqui… ou elas usam aquela unha de gel que é SUPER artificial, aparecendo pedaço da unha crescida (não se iludam, as do Pinterest podem ser bonitas, mas na vida real é um troço grosso e quadrado, feio demais!!), ou elas deixam o esmalte descascar até sobrar só aquele toquinho no meio da unha. Quando eu cheguei aqui, eu prometi pra mim mesma jamais chegar nesse estado hahah! Sigo firme e forte!

6- No Brasil, assoar o nariz em público é a coisa mais grosseira e nojenta da vida, mas aqui é aceitável. Pra piorar a situação, tem gente que suga o pulmão pra fora ao assoar o nariz. Gente, é MUITO nojento!

7- Tomar banho todos os dias é uma coisa tão normal no Brasil que ninguém fala sobre isso. Aqui é opcional. (COMO ASSSIMMMM?!?! Já dizia o ratinho do castelo Ra-Tim-Bum “Banho é bomm, banho é bom, banho é muito bom”) Poisé, higiene não é bem o ponto forte aqui. Fora o Jesse, o Jesse é a higiene em pessoa :)))))) Ainda bem!!!

8- Comercial de TV. Quando eu vejo um comercial aqui, eu não consigo acreditar que alguém foi pago pra criar aquilo. Os brasileiros são MUITO melhores em criar comerciais, são inteligentes, engraçados, criativos e emocionantes. Aqui os comerciais são todos toscos. Incrivelmente ruins!

Enfim… aqui eles são mais “sujinhos”, mas em compensação vc pode andar na rua sem medo constante de ser assaltado né. Acho que é interessante fazer essas comparações pra gente perceber que nenhum lugar na terra é perfeito.

E vc? Sabia de tudo isso?

Como está a vida nos EUA – 2 // Novembro 2016

Oi gente, hoje tava aqui pensando e percebi que é hora de escrever outra “carta” sobre minha vida aqui nos EUA.

Em setembro eu fui para o Brasil pra testemunhar o casamento da minha prima Carol e do Layon… emocionante foi pouco! Não conseguia conter a alegria de ver esses dois casando! Sabe quando um relacionamento é muuuito de Deus e os dois são muito perfeitos um para o outro? Então…. na verdade, eu estava esperando esse casamento desde q eles começaram a namorar hahahah. Claro que rever família, amigos e igreja foi ótimo, mas com certeza o ponto alto da viagem foi esse casório!

14858556_10207149039939811_101499211_o 14894434_10207149093941161_26664244_o

Voltei para casa e já voltei a trabalhar… Trabalho é o que eu e o Jesse mais fazemos por aqui, e eu realmente gosto do meu trabalho… Agora eu cuido do serviço ao cliente para as entregas em caminhões e acreditem, tenho aprendido TANTO! Nem dá pra acreditar que há 4 meses eu nem sabia o que era pail (balde), curtainside (um tipo de caminhão que abre pelo lado), stat (termo médico que quer dizer urgente) e tantas outras coisas.

Ah, como o Jesse trabalha nas montanhas, a gente foi apreciar as cores do outono quando estava tudo no auge da beleza. Fiquei até emocionada ao passar por certos lugares! A criação de Deus é mesmo incrível!! Dá uma olhada nessas fotos 😉

DCIM101GOPRO

dsc_0094

Outra coisa que aconteceu recentemente foi: EU GANHEI UMA SOBRINHAAA!! Tecnicamente, eu já tenho duas, mas como eu ainda não conheço elas (poisé!), parece que sou tia pela primeira vez! Ela se chama Keziah e ela é muito boazinha!

keziah-1

Também estamos quase ou sei lá oficialmente membros da Applewood Baptist Church… é muito estranho pq em igreja batista por aqui vc tem que se “afiliar”, então fomos em uma reunião onde eles apresentaram os ministérios da igreja e nos deram tipo um questionário pra gente preencher e daí vamos marcar uma reunião e começar a servir! Estou bem empolgada, pois quero muito me envolver com a igreja e conhecer novas pessoas. Estamos participando do novo campus na igreja e eu gosto bastante… o louvor é mais contemporâneo, e a igreja é menor, assim a gente sempre acaba conhecendo e conversando com alguém no final do culto. Também comecei a participar de um estudo bíblico para mulheres baseado no livro Counter Culture (Contra Cultura) e acho que vai ser bem interessante.

Outra coisa que está constantemente em foco aqui, é claro, são as eleições. Só gostaria de declarar que por mais que o candidato seja horrível, se eu pudesse votar, votaria naquele que vai defender o direito de liberdade religiosa para os cristãos (pq olha, a coisa tá feia aqui) e aquele que é pró-vida. Não consigo imaginar que tem gente em sã consciência que vota na pessoa que defende aborto nos estágios finais da gravidez (vai lá no google olhar o que é “late term abortion”. Olha mesmo!! Que tipo de pessoa acha isso aceitável quando há filas de pessoas querendo adotar bebês, sério!).

Enfim… também estamos tentando ser saudáveis hahaha! Comendo salada sempre e tudo mais! Eu tô fazendo aula de pilates e o Jesse voltou a praticar artes marciais. O gol dele é conseguir a faixa preta de segundo nível (ou sei lá como se fala por aí ahhaha).

Acho que é só isso…  🙂 Se tiver alguma pergunta ou curiosidade, me manda uma mensagem que eu vou ficar feliz de compartilhar um pouquinho mais da minha vida por aqui 🙂

Reflexão #1

“Indo eles, entraram numa aldeia de samaritanos para lhe preparar pousada. Mas não o receberam, porque o aspecto dele era de quem, decisivamente, ia para Jerusalém. Vendo isto, os discípulos Tiago e João perguntaram: Senhor, queres que mandemos descer fogo do céu para os consumir? Jesus, porém, voltando-se os repreendeu e disse: Vós não sabeis de que espírito sois. Pois o Filho do Homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las.”

Quantas vezes a gente não é igualzinho Tiago e João, querendo mais é que as pessoas queimem no inferno só pq não aceitaram o que a gente disse. Só que Jesus veio para salvar as almas dos homens!!!

Prós e Contras: Trabalhar nos EUA

Sabe aquelas coisas que você tem que compartilhar pq simplesmente está indignada demais pra guardar pra si mesmo?

Enfim, é assim que eu me sinto com a condição de trabalhadora nos Estados Unidos.

Vou começar com o lado bom, só pra reafirmar o que todo mundo já sabe ou acha que sabe.

Prós:

  • Você recebe em dólar!!! Dããã! (Mas também temos que lembrar que você também gasta em dólar… né!)
  • O pagamento aqui normalmente é feito duas vezes por mês, ou seja, a cada duas semanas você recebe um salário! Muito mais fácil de organizar a vida, se sentir encorajado no trabalho e achar que é sempre “Pay Day”.
  • Você recebe por hora trabalhada. O que é muuuuito mais justo, né? Se fizer hora extra, ganha mais. Se faltar um dia, ganha menos. Se o mês é mais comprido, ganha mais.
  • Essa é só pra mim: eu tenho direito a um dia “pessoal” a cada 3 meses trabalhados, ou seja, uma folga remunerada!

Contras

Infelizmente, descobri muitos contras sobre trabalhar aqui. Vou fazer a lista para dar mais impacto, mas tudo se resume a: não existem direitos trabalhistas.

  • O trabalhador não tem direito a 30 dias de férias por ano. As férias vão de acordo com o seu empregador. No meu caso, depois que eu trabalhar 1 ano, terei direito a 5 (cinco!!!) dias de férias remuneradas. Esse tempo vai aumentando de acordo com o número de anos que eu trabalhar aqui, mas isso depende da empresa. Pra chegar a um mês de férias tem que trabalhar muuuuuito.
  • Licença maternidade? Esqueça! Na minha empresa, só terei direito a qualquer licença se já estiver trabalhando lá por mais de um ano e é claro, não é remunerado.
  • 13ª salário? Nem nos meus sonhos mais malucos. hahaha
  • Seguro desemprego? Tá brincando né? Aqui também tem esse negócio de você “ser convidado a pedir demissão”, pois ser demitido tem um peso muito grande no seu currículo.
  • Atrasos: sério, minha empresa mandou um e-mail dizendo que se alguém se atrasasse mais de 5 min 3 vezes, levaria ao término de contrato. Claro que eu sei que eles estão exagerando na parte de terminar o contrato, mas sério, 5 minutos?
  • Por último a parte mais triste de todas: Eu tava lá achando que ia ganhar um super salário, pq realmente, o que eu ganho por hora é muito bom, aí vem a folha de pagamento… e eles tiraram 18% (DEZOITO por cento!!! quase 1/5) do meu salário de imposto!!!! Dá uma diferença enorme!!! Só espero que eu receba restituição de imposto, mas sabe-se lá né…

Enfim, espero que essas curiosidades tenham sido interessantes, hahaha, pq né, estou muito de cara com o imposto. Em abril do ano que vem eu venho contar se eu recebi alguma restituição e digo se valeu a pena ter 18% do meu salário descontado. hahaha